William Moreira

11 de jan de 2018

São Paulo, SP

11.1.18 0
São Paulo, SP
Faz pouco mais de dois anos que sai de casa para procurar algo muito importante que eu tinha perdido a muito tempo. Sai de casa para procurar uma pessoa que eu ainda nem tinha conhecido. Sai de casa para encontrar minha casa, meu lar, minha vida, meu eu.

Quando parti tinha como destino uma selva de pedra, um lugar cheio de pessoas, porém famoso por ser vazio de sentimentos, e eu estava cansado de viver sufocado com tantos sentimentos, eu não conseguia me encontrar ali, me organizar, me entender. Decidi buscar meu destino pré-determinado pelos filmes e séries que passei a vida assistindo.

Sempre fui muito mimado, sempre tive atenção de todos, era sempre assunto em rodinhas de conversas, e não me leia como arrogante, pelo menos não o EU que está escrevendo esse texto, mas o EU de pouco mais de dois anos atrás sim, era um serzinho egoísta, arrogante, mimado e sem noção nenhuma da realidade. Alguém que se projetou em sonhos alimentados por realidades tão, mas tão distantes que seriam necessárias mais de três vidas para se alcançar, se não mais.

Mesmo tendo tanta atenção, tanto carinho, tanto amor me envolvendo as críticas, os comentários negativos e tudo aquilo que me fazia mal ainda era o que eu mais absorvia. Os comentários onde eu era o “preguiçoso”, o “encostado”, o “mimado”, o “acostumado” sempre se sobressaiam aos comentários que me rotulavam como o “confiante”, o “inteligente”, o “divertido”, o “criativo".

Com tantos sentimentos eu me projetei como alguém que precisava de um lugar onde os sentimentos não me sufocassem, que aquela atenção toda não me esmagasse em um espaço tão pequeno que eu conheço como minha mente. E foi assim que comecei a minha jornada pela mudança, me mudando, literalmente. Fui para a cidade grande, para a tal selva de pedra, e lá vivi coisas incompreensíveis. 

Experimentei uma quantidade considerável de corpos, conheci muitas bocas, dormi em muitas camas, encontrei amores, e desencontrei também. Fiz amigos, desfiz amizades, experimentei drogas, gostei de algumas, me desapeguei de outras. Conheci alimentos novos, e cheguei à conclusão que odeio fast food (foi mal McDonald). Projetei sonhos ainda maiores e desconstruí muitos ideais e tamanhas certezas.


Dentro em dois anos e 4 meses eu conheci e desconheci muitas coisas, pessoas, lugares, sentimentos, momentos. Mas o principal de tudo. Foram necessários exatos dois anos e 4 meses (e alguns dias vai) para eu então entender que eu tive que ir morar a centenas de quilômetros de onde eu nasci para então encontrar o que eu sempre busquei. E que tudo o que eu vivi aqui eu poderia e poderei viver em qualquer lugar, afinal o que eu busquei por tanto tempo e tão longe de casa na verdade está e esteve sempre no mesmo lugar. Dentro de mim mesmo. Está tudo aqui, desde os meus sonhos, os meus projetos, as minhas decepções, as minhas realizações, e no fim de tudo a minha história. As minhas possibilidades vivem e coexistem dentro do meu mais precioso cofre, EU MESMO. 




14 de jan de 2017

Texto: 17

14.1.17 0
Texto: 17
Quem diria que depois de tanto tempo eu ainda sentiria essa dor? Ainda visitaria aquele dia como se nunca tivesse acabado? Como posso ter na memória uma lembrança tão viva? Queria poder estar contigo em todas as situações. Estivemos juntos por 5 anos e agora tenho toda uma vida para sentir essa saudade. Essa cicatriz se abre todos os anos e sangra novamente. Eu prometi que não guardaria essa data, mas o meu alarme interno soa todas as vezes que a minha mente insiste em reviver tudo aquilo.

Consigo sentir nas minhas mãos a intensidade das suas ao apertá-las pela última vez. Consigo sentir o vento daquela noite, consigo me lembrar do marrom da sua camiseta, do azul do seu jeans, do preto dos seus cabelos, da cor da sua pele, da sua voz formando aquela palavra que nunca mais ouvi.

Te tiraram de mim, me tiraram de você. Te tiraram a vida e me tiraram tudo. Aquele som me marcou pra sempre, a noite sempre foi minha companheira, por que de algum modo te sentia nela, ainda te sinto na verdade.

Hoje vejo quanto tempo se passou, e quanta coisa vivi, e ainda assim parece que nada aconteceu. Penso se seria aquela mãe orgulhosa que levanta no meio do discurso de formatura do filho e bate palmas, e grita “é o meu menino”, se seria aquela mãe que leva o filho na escola no primeiro dia de aula do ensino médio, se seria aquela mãe que abraça o filho na frente dos amigos dele e o chama com um apelido bem ridículo, ou se só seria MÃE mesmo, e isso que me importaria.

Esse amor que me protege vem de ti hoje e sempre, o medo que sinto as vezes, aquele pânico que me faz perder o controle as vezes, aquela saudade de momentos que não tive a oportunidade de viver ao seu lado.

Se eu pudesse ter feito algo, se eu pudesse ter você, se eu não fosse tão frágil se você não fosse tão frágil.

Esteja bem, onde quer que esteja, se está em algum lugar espero que tenha orgulho de quem estou me tornando. Você me fez crescer rápido mãe, me fez viver rápido demais, aprender a lidar com as pessoas rápido demais, a me fechar as vezes, mas ainda assim amar de verdade. Afinal te amei sem ao menos poder realmente te conhecer.


Te amo, descanse em paz. 


4 de nov de 2016

Texto: O céu não pôde esperar por você

4.11.16 0
Texto: O céu não pôde esperar por você
Eu não sei ao certo todas as vezes que chorei por medo de te perder, mas sei que foram muitas, muitas e muitas. Estive muito tempo sofrendo, imaginando e tentando me preparar para o dia em que teria a certeza de que a perda aconteceu, que o meu maior medo se concretizou.
Você partiu, se foi, me deixou aqui, e eu preciso entender que isso foi necessário. Você passou a minha vida toda tentando me ensinar a andar sozinho, a ser adulto, a ser responsável, a ser uma pessoa melhor. E eu admito que fingi por muito tempo que era capaz de me virar sozinho, mas sempre soube que estaria ali pronto pra me ajudar, pra me dar a mão quando eu precisasse, pra me dar aqueles conselhos que ninguém é capaz de dar, de me fazer ver o mundo como ninguém é, foi ou será capaz de fazê-lo.
Hoje acordei com um sentimento muito ruim dentro de mim, um sentimento de vazio, aquele que nos faz desmoronar, que nos faz parar no tempo e rezar, desejar, e sentir a necessidade de que o tempo volte e não deixe que nada disso aconteça. Me sinto tão egoísta por pensar no meu eu agora. Afinal estou pensando no que eu vou fazer sem você. Em quem eu serei sem ter você aqui para me dar o abraço de parabéns pelas conquistas da vida. 
Eu não sei se aprendi tudo o que pode me ensinar, se consegui absorver tudo o que quis me ensinar. Eu precisava de mais tempo, eu ainda preciso de você. Ainda preciso do teu amor, dos seus ensinamentos, dos seus carinhos e do seu exemplo. Ainda preciso de você, e nunca deixarei de precisar.

Passei tempos tentando me desligar de tudo isso, tentando me preparar para esse dia, mas agora vejo que nada, nem ninguém, nem tempo algum é capaz de nos dar forças pra se adaptar a esses dias, a essas horas, a esses momentos. Espero poder ter lhe dado o orgulho que sempre quis dar, espero ter me tornado um terço ao menos do que queria que eu me tornasse, espero ter sido o seu filho que esperava que eu fosse. E por favor me perdoe se não o fui, eu não sei agradar muito, não sei ao certo quem me tornei, me perdi tantas vezes, e em todas essas vezes você me recuperou.
Eu te amo, eu te amarei para sempre, nessa vida e em todas as outras em que eu possa viver. Espero te reencontrar, espero poder te ver de novo, nem que não seja da maneira humana de se fazer, mas espero poder ter você do meu lado sempre e sempre. Eu te amo, e saiba que eu sempre senti o seu amor, e o sentirei para sempre. Sei que não serei essa pessoa para sempre, sei que não serei humano para sempre, mas esse sentimento não é humano, é de alma, é de espirito, é imutável.
Eu só quero que saiba que eu te amo. E quero lhe agradecer... MUITO OBRIGADO. Por ser meu pai, meu irmão, meu tio, meu primo, minha FAMILIA, meu exemplo de pessoa. EU TE AMO, Descanse em paz.


26 de set de 2016

Texto: A Loucura de ser Louco.

26.9.16 0
Texto: A Loucura de ser Louco.
Cores vibrantes, sons conflitantes, muitos perfumes e diversas vozes. Lugares desconhecidos e por muito inexplorado, sentimentos profundos, mas que me deixam leve, que me fazem flutuar. 

Os sons das pickups, das vozes, das notas, o peso das almas, o arrastar constante dos passos. Conflitantes e ainda assim cheio de harmonia, uma dança coletiva, uma celebração sem motivo, uma busca pela companhia ideal.

 As noites frias dessa grande cidade talvez não sejam tão vazias. O segredo é saber procurar. O silêncio está em todos os lugares, também é só uma questão de saber encontrar. 

Ouço vozes, passos, arrastar de objetos, sons que serão por muito os meus únicos  companheiros. Sons que estão sempre lá, mesmo quando estou sozinho. Agora mesmo estou no meu quarto. está frio lá fora, meus sapatos continuam enfileirados na parede, estou deitado na cama, e agora consigo ver você aqui comigo queiro leitor. Você me vê, eu sorrio pra você e juntos estamos nesse eterno abismo imaginário.

Afinal de contas alguém aqui está louco, mas esse alguém sou eu, ou é você ? 


30 de mai de 2016

TEXTO: Reclusão Perpétua

30.5.16 0
TEXTO: Reclusão Perpétua
Que coisa hein garota. Mais uma pessoa esta saindo da sua vida, mais uma pessoa esta desistindo de você. Ate hoje, quantas vezes você já sentou pra avaliar a sua real postura com relação ao mundo ? Quantas vezes parou pra pensar que todo mundo um dia desiste de você ? O problema esta no mundo que não te entende ou em você que quer enfiar goela abaixo que é assim e quem quiser que te aguente, quem quiser que te aceite?

Hoje sou eu quem estou te deixando, eu estou te dando mais um motivo pra pensar, um motivo pra tentar ser tornar alguém melhor do que isso que você se tornou ate hoje. Tenho um conselho pra você, esta na hora de aprender, porque ou você aprende a se adaptar ao mundo ao continuará assim, sozinha e se sentindo incompreendida. O mundo não vai se moldar aos seus costumes, as pessoas não vão se curvar pra você, ou você aprende a lidar com isso ou constrói um mundo só seu. 
Espero que esteja lendo isso, espera que esteja sentindo as minhas palavras, porque esse não mais um texto de indireta. Nós dois sabemos muito bem que ele vai direto pro seu peito, que você saberá que é você. 
Eu sei que esta lendo isso agora e dizendo o quanto eu sou egoísta, o quanto sou mal agradecido, o quanto não valorizo o que já fez pela nossa amizade, mas antes de chegar ao final desse pensamento eu tenho minha teoria. Nunca foi por nós, nunca foi por mim, quem foi excluída duas vezes não fui eu, quem tem apenas um conhecido não sou eu (e aquela historia do antes só do que mal acompanhado não se aplica aqui), quem perde amigos, corta relações e vive sempre a mesma história varias vezes não tem como ser a pessoa certa desse palco. Então pense bem agora, a pessoa que se tornou é realmente a pessoa que quer ser? O sucesso nem.sempre vem acompanhado de cifrões, muitas vezes ele vem em uma caixa com vários sorrisos e um belo laço cor de rosa.
Chegou a sua hora, mude, evolua, se veja mais. As minhas pessoas favoritas no mundo são cheias de defeitos, são flexíveis e num mundo como o meu, cheio de amor e magia ser inflexível é um crime com pena de reclusão perpétua.




11 de abr de 2016

Texto: O abismo - cafona - do amor.

11.4.16 0
Texto: O abismo - cafona - do amor.
Advinha só quem voltou a se perder em pensamentos malucos durante a madrugada? Quem voltou a perder o sono por ser aquela pessoa maluca que pensa demais, e que o sono não consegue faze-la parar? Pois é, aqui estou eu em mais um desses meus desabafos matinais, em mais uma dessas minhas histórias malucas que me tiram a paz.

Algumas pessoas no mundo sofrem por não conseguirem amar alguém, ou por estarem sempre a procura de outra pessoa para completa-las, eu tenho um problema com isso, na verdade é um problema com o oposto disso tudo, eu tenho mesmo é o problema de amar, amar de mais, e em muitos desses casos, o problema é que eu amo sozinho.

Pratiquei por tanto tempo essa coisa de me amar, me sentir bem o suficiente para então completar outra pessoa, e mesmo assim eu continuo aqui me fazendo de aventureiro e me jogando de cabeça em mais um desses penhascos assustadores do amor. Estou me perdendo novamente em um par de olhos castanhos, e me encantando ainda mais em uma voz sonoramente encantadora.

Estou mesmo me jogando de cabeça nesse abismo que não se conhece o fundo, eu posso dessa vez cair em um lugar lindo e maravilhoso, bem aconchegante, como posso também me quebrar inteiro como tantas vezes já me aconteceu, ou posso simplesmente viver nessa queda livre, essa que me dá um frio na barriga toda manhã, e que me faz sorrir todas as noites quando me deito e agradeço por hoje não ter sido o dia do ato final.

Estou me apaixonando, estou sentindo esse sentimento crescer aqui, sinto que estou indo rápido, sinto que estou correndo, tenho completa noção do que está me acontecendo, e estou assustado por saber o que estou fazendo e mesmo assim não conseguir frear, ou pelo menos ir em uma velocidade ainda mais reduzida.

Ah, quanta besteira! Afinal qual a graça do amor se ele não fosse assim, esse abismo sem fim, essa queda livre 24 horas por dia? Não seria tão gostoso, e na verdade não se chamaria amor. Sou um eterno apaixonado sim, sou cafona mesmo, e amo, amo com todo o meu coração, não sou do tipo que esconde o que sente, só não sou do tipo que recebe tudo isso de volta.

4 de abr de 2016

Texto: Vamos aprender uma lição hoje!

4.4.16 0
Texto: Vamos aprender uma lição hoje!
Vamos aprender uma lição hoje? Uma lição muito importante. Deixa primeiro eu esclarecer uma coisa pra você, o que vou dizer aqui não se aplica a todas as pessoas do planeta terra, até por que eu não posso sair julgando toda a humanidade assim, na cara dura, não porque eu não possa fazer isso, mas porque não seria justo fazê-lo.

Uma vez eu conheci uma pessoa, ela foi magicamente especial comigo, e para mim, no dia seguinte ela simplesmente desapareceu, assim mesmo, PUFT! Sumiu no mundo. Eu fiquei desolado, me senti abandonado, e vi que toda aquela magia foi em vão. Algum tempo depois eu conheci outra pessoa que me pareceu tão especial quanto a primeira, e adivinha o que aconteceu a seguir? Exatamente, a pessoa também evaporou na face da terra.

Isso não aconteceu duas ou três vezes, aconteceu muitas, e muitas vezes seguidas, eu não sabia o que acontecia, e não conseguia entender por que as pessoas são assim, porque iludir o ser, mostrar pra ele o quanto ele pode e é especial pra você e em seguida simplesmente não comparecer mais, simplesmente desaparecer, qual o tesão que se sente em usar as pessoas dessa maneira?

Sinceramente não sei como uma pessoa pode ter um coração tão congelado a ponto de usar alguém para apenas se satisfazer da maneira mais voraz, e no dia seguinte desaparecer da maneira mais sórdida. Por que não é claro, objetivo e deixa bem claro que o que quer não passa de uma aventura, uma experiência que deseja carregar pela vida? Não sou contra o sexo casual, os encontros de uma noite, e os relacionamentos de duas horas, contanto que seja tudo bem esclarecido.

Sou contra a maldade, o sórdido, o mal caráter, o fingimento, e o pior de todos, eu sou contra o falso amor. Não se brinca assim com uma pessoa, algumas pessoas sabem bem como lidar com esse tipo de situação e se saem bem na tarefa de abandonar esse momento, outras entanto não aguentam a própria vergonha e a dor do abandono.

Mas uma hora na vida você infelizmente aprende que as pessoas usam pessoas, que as pessoas abandonam pessoas, e principalmente, que pessoas deixam tudo lado pra consegui o que quer. Algumas pessoas querem o quarto só pra elas, querem o tempo só pra elas, e só precisam das outras em momentos que sejam oportunos. Não se ilude meu bem, vem comigo, vamos beber juntos essa dose de abandono acompanhada de uma boa dose de vodca.